Formar-transformar: o Corpo Discente Frente Ao Corpo Deficiente

Por: Maria do Carmo Castiglioni.

1994 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O principal interesse ao realizar essa dissertação foi apreender a concepção de pessoa portadora de deficiência fisica que futuros terapeutas ocupacionais têm e como essa concepção pode ser transformada ou não, tendo em vista o contato com conceitos científicos veiculados no Curso de Terapia Ocupacional, mais precisamente na disciplina "Terapia Ocupacional Aplicada às Funções Corporais e suas Alterações 1"- ministrada no primeiro semestre de 1993. Na verdade, parti de um pressuposto - que a aversão ao corpo da pessoa portadora de deficiência fisica, foi construída espontaneamente na vivência das alunas, dentro da lógica dos valores sociais dominantes e que esta postura não se harmoniza com a atuação profissional. Para obtenção desses dados, utilizei questionários e entrevistas com as alunas - antes e depois - da referida disciplina. Percorri um caminho através dessa dissertação, no qual foi-me permitido compartilhar novas descobertas a respeito do que vem a ser uma prática menos preconceituosa e mais holísticaem terapia ocupacional

Endereço: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16447

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.