Freqüência Crítica de Braçada Como Parâmetro Para Avaliação em Natação

Por: Felipe Collares More, Fernando Diefenthaeler, Flávio Antônio de Souza Castro, Marcos Franken e Ricardo Peterson Silveira.

Motriz - v.19 - n.4 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a freqüência crítica de braçada (CSR) em comparação com a taxa média de acidente vascular cerebral (SR) ao nadar em velocidade crítica (VC). Dez nadadores de competição realizado cinco 200 m ensaios em diferentes velocidades relativas ao CS (90, 95, 100, 103 e 105%) no nado crawl. O RSE foi significativamente mais elevado do que o SR obtido em 90% e menor do que 105% de CS. Comprimento de braçada (CB) a 103 e 105% do CS foram menores quando comparados com repetições a 90, 95 e 100% do CS. A combinação dos conceitos de RSE CS e pode ser útil para melhorar tanto a capacidade aeróbia / potência e técnica, com o objetivo de reduzir o SR (e aumentar o SL) ao nadar no ritmo CS ou para aumentar a velocidade de natação ao nadar no CSR.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/5652

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.