Frequência de Hábitos Alimentares Saudáveis em Adolescentes do Ensino Médio de Pelotas/ Rs

Por: Shanda de Freitas Couto.

135 páginas. 2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A qualidade da alimentação está fortemente associada às doenças crônicas não transmissíveis, sendo essas as principais causas de morbi-mortalidade atualmente. Diversos estudos têm evidenciado que uma alimentação inadequada na adolescência tende a se manter na idade adulta. O objetivo do presente estudo é avaliar a frequência de hábitos alimentares saudáveis, baseado nos “10 Passos para uma Alimentação Saudável” do Ministério da Saúde do Brasil, adotados pela população de adolescentes matriculados nas escolas de Ensino médio da zona urbana do município de Pelotas. Também serão analisados os fatores socioeconômicos, demográficos, nutricionais e de saúde associados a essa freqüência de consumo. Será realizado um estudo transversal de base escolar com adolescentes de 13 a 19 anos. Na zona urbana da cidade de Pelotas existem 24 escolas de Ensino Médio em período diurno, sendo 15 escolas estaduais, 7 particulares, 2 federais e 1 municipal, as quais, em 2009, possuem 9233 alunos matriculados no ensino médio. A amostragem será realizada de forma sistemática, estratificada (escolas públicas e particulares) e com probabilidade proporcional ao tamanho (número de alunos) de todas as escolas da cidade, que possuem ensino médio em período diurno. O desfecho será definido a partir de instrumento elaborado com base nos “10 passos para uma alimentação saudável do Ministério da Saúde”. Serão definidos pontos pela adesão a cada passo, e posteriormente um escore. Cada vez que o adolescente aderir totalmente a um dos passos receberá pontuação 1, sendo que a pontuação máxima possível de ser obtida por cada um dos indivíduos será de 10 pontos. Como não existe na literatura um ponto de corte definido como mais ou menos saudável o desfecho será trabalhado de forma contínua, isto é, serão comparadas as médias de pontos obtidos em cada subgrupo estudado. As informações serão coletadas através de questionário auto-aplicável, contendo questões como: sexo, idade, condição socioeconômica, autopercepção de saúde, prática de atividade física, e hábitos alimentares dos adolescentes. Será realizada ainda coleta de medidas antropométricas (peso e altura) de cada adolescente participante do estudo. 14 Para avaliação do estado nutricional dos adolescentes será utilizada a referência da Organização Mundial da Saúde 2007 e o nível de atividade físca através de instrumento proposto por Bastos e colegas (2008), considerando o ponto de corte de 300 minutos por semana, proposto por BIDDLE e colegas (2005). Três mestrandos, devidamente treinados, supervisionarão todo o trabalho de campo. Os dados serão duplamente digitados no programa Epi-info 6.0 para correção de eventuais erros. As análises uni e bivariadas serão realizadas no programa STATA 10.0. Como o desfecho será contínuo serão realizados testes t Student para comparação das médias. A análise multivariável será realizada por Regressão Linear. O projeto de pesquisa foi encaminhado e submetido à aprovação no Comitê de Ética e Pesquisa da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas. Consentimento livre e esclarecido para a participação no estudo será solicitado aos adolescentes e seus pais ou responsáveis.

Endereço: http://wp.ufpel.edu.br/ppgef/dissetacoes_2010/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.