Fundamentos Antropológicos do Semovimentar: Percepção, Movimento e Salutogênese

Por: António Camilo Cunha, Carlos Luiz Cardoso e .

Revista Portuguesa de Educação - v.29 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O presente ensaio tem como objetivo expandir o estudo do conceito semovimentar como fundamento para uma Educação Física responsável. A partir  de  leitura  fenomenológico-hermenêutica,  destacamos  dois  autores centrais  a  respeito  das  bases  antropológicas  do  movimento  humano  no interior da Gestaltkreis. Os resultados apontam que a partir de Viktor von Weizsäcker surgem novos fundamentos para uma intervenção diferenciada na área da saúde, denominada antropologia médica, tendo como eixo central a percepção-movimento. Em seguida, a partir de Paul Christian, emerge a nova compreensão de ser humanoque se-move na e pela intencionalidade. Diante das constatações sugere-se temáticas para a formação de professores e elaboração de projetos escolares, com arranjos didáticos onde crianças e jovens  podem  seguir  o  paradigma  da  salutogênese,  ao  contrário  da hegemônica patogênese. Sugerimos ainda que a meta educacional seja o mundo das relações em níveis salutarese que o eixo seja o sentido de vida em movimento.

Endereço: http://revistas.rcaap.pt/rpe/article/view/rpe.7383

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.