Fundamentos Filosóficos e Antropológicos da Teoria do Se-movimentar e a Formação de Sujeitos Emancipados, Autônomos e Críticos: o Exemplo do Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo

Por: , , , e .

Movimento - v.20 - n.4 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Este artigo analisa os fundamentos filosóficos e antropológicos subjacentes à Teoria do Se-Movimentar com base na filosofia fenomenológica de Merleau-Ponty e na antropologia social de Mauss e Geertz. Considera também implicações para os currículos de Educação Física do Ensino Fundamental e Médio que tenham por mote a formação de sujeitos emancipados, autônomos e críticos, tomando como exemplo o Currículo de Educação Física do Estado de São Paulo. Conclui que o currículo precisa imbricar-se com a vida social dos alunos e levar em conta desafios e temas da sociedade contemporânea..

Endereço: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/46732

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.