Futebol e Identidade Nacional: o Caso da Copa de 1938

Por: Plínio José Labriola de C. Negreiros.

V Encontro de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Esse texto pretende apresentar algumas pistas acerca do relacionamento entre o futebol e a construção da identidade nacional no Brasil, especificamente a partir dos anos 30. Olhando para um evento especial dentro da história do futebol no Brasil — a participação dos brasileiros na Copa do Mundo de 1938 — mostramos como o futebol foi sendo articulado com a sociedade brasileira, a ponto de fazer daquela competição esportiva um momento de reforço na construção da identidade nacional. Vale ressaltar que essa construção fez parte de um projeto de dominação, objetivando legitimar e reforçar o poder de alguns grupos sociais, em prejuízo dos projetos mais populares. Simbolicamente, reforçou-se a idéia de que aquela não era uma mera disputa esportiva e, sim, mais uma provação com o intuito de mostrar a força do Brasil, do seu povo, a partir do futebol. De diversas maneiras, com a forte colaboração da crônica esportiva, cada brasileiro foi responsabilizado pelo desempenho dos atletas do Brasil. Esse momento de afirmação da nacionalidade foi um sucesso, apesar da derrota para a seleção italiana. Enfim, o destino do país encontrava-se nós pés de um time de futebol, como nas mãos de cada brasileiro. Enfim, o futebol reforçou as idéias que mostravam a necessidade da construção nacional. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.