Futebol e Construção da Subjetividade Masculina: Leituras da Psicologia Social

Por: Marcel de Almeida Freitas.

Revista Brasileira de Psicologia do Esporte - v.1 - n.1 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O artigo busca focar alguns aspectos da construção das subjetividades masculinas enfatizando o caráter cultural desse processo tendo o futebol, fenômeno social viril por excelência, como pano de fundo. A fim de que a teoria seja mais solidamente corroborada, são apresentados trechos de entrevistas feitas com torcedores de times de Minas Gerais, Atlético e Cruzeiro. A metodologia foi baseada em técnicas qualitativas e o tratamento dos dados fundamentado na Análise do Discurso. Entre as considerações preliminares da pesquisa expostas no texto estão: a masculinidade se caracteriza pelos vínculos coletivos, isto é, difere da feminilidade, mais baseada nas relações face a face, e as subjetividades masculinas são socializadas para a violência, seja física ou simbólica, e isto é um diferencial em relação à feminilidade.

Endereço: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S1981-91452007000100008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.