Futebol de Fábrica em São Paulo

Por: Fatima Martin Rodrigues Ferreira Antunes.

1992 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

190

O estudo trata do surgimento e da organização do futebol de fábrica em São Paulo, que reunia colegas de trabalho em clubes vinculados as empresas cujos nomes adotavam. Esses clubes, criados por iniciativas dos operários com o objetivo de proporcionar a prática desportiva enquanto passatempo, foram, aos poucos, se tornando alvo de outros interesses: os empresários descobriram o potencial do futebol de fábrica. Ele permitia a manutenção de certo grau de controle e de disciplina sobre o tempo livre dos trabalhadores. Mas, acima de tudo, o clube passou a funcionar como vitrine da empresa. No entanto, para alcançar bons resultados. Com base nessas proposições procurou-se estudar a organização e os desdobramentos da prática esportiva em clubes de futebol criados por trabalhadores de grandes empresas bastante representativas do processo de industrialização do Estado de São Paulo, dedicadas a diferentes ramos industriais e tipos de serviços: a The São Paulo Tiamway, Light & Power Co., hoje Eletropaulo – Eletricidade de São Paulo S/A, as indústrias reunidas Francisco Matarazzo e as indústrias Votorantim.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.