Futebol, História, Estado e Sociedade: Uma Análise da Organização da Copa do Mundo de 1950

Por: e Miguel Archanjo de Freitas Jr.

XIII Congresso Brasileiro de História do Esporte, do Lazer e da Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar o papel atribuído e exercido pelo futebol na sociedade brasileira durante o processo de expansão do capitalismo internacional, da tentativa forçada de modernização do país e da busca por uma cultura essencialmente nacional. Este processo tenso envolveu a intelligentsia local, que com base em um discurso racionalista de base fundamentalmente marxista menosprezava o futebol, que era visto como elemento alienante e do outro lado, estavam os literatos esportivos que também buscavam a modernidade para o país, mas que viam na realização da Copa do Mundo uma possibilidade de provar para o mundo a capacidade do povo brasileiro. A partir de uma análise qualitativa do discurso político emitido por instituições como a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), o Instituto Superior de Estudos Brasileiros e do discurso romanceado apresentado pelos literatos do Jornal dos Sports, constatou-se que as dificuldades presentes no processo de organização do mundial, somado ao fracasso ocorrido dentro de campo foi descrito como a evidência de um povo despreparado.

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-5

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.