Futebol - Outras Cidades - São Bento

Por: .

Atlas do Esporte do Maranhão.

Send to Kindle



 

SÃO BENTO

 

Década de 1920 – o futebol foi introduzido pelo estudante João Hermógenes Matos, ao trazer, em suas férias estudantis, uma bola;

19(22?) – esse mesmo estudante, em suas segunda vinda de férias à cidade, trouxe um time de futebol formado por ele - que jogava de half - e seus colegas escolares; o jogo deu-se na Praça da Matriz;

1922 – já existiam os times: - São-bentuense – de Bernardinho Sena Martins Trinta, Dr. Urbano Pinheiro e Marçico Barros; - Tupan – de Mundico Barros, João Câncio e Isaac Lobato; - Fluminense – de Salomé Azevedo, Fernando Serrão e Augusto Comte; - 420 – dos drs. José Machado, João e José Matos. - Os árbitros: Dr. Carlos Reis, Antenor Coelho de Sousa e Mundoca Silva. - Para esse progresso do futebol, contou com a participação de Newton Bello e Pimpo (primeiros sambentuenses a jogarem em São Luís), Florêncio Soares, Barnabé de Campos, Fernando Viana e o apoio diretivo de Bibi Muniz, Maciço Corrêa, Ignézio Corrêa, José Egídio Teixeira, os irmãos Jafé e Heitor Mendes Nunes, José Cupertino, Zezico Mururu; - logo após, os esportistas Fernando Serrão, João Silva, Benedito Cirqueira, Rocio Brito, Augusto Comte e Felipe Ata fundaram mais duas equipes.

1926 – surge o São Cristóvão com a seguinte formação: Eugênio; João Cunha e Zé Grilo; Timóteo, Curió e Pinheiro; Ovídio, Boaventura , Brasil, Parafuso e Vicente, com o seu campo no Areal;

1928 – no dia 21 de abril, jogou em São Bento o Sport Club Sírio Libanês, vencendo o São Cristóvão por 4x1 e na revanche, dia 23/04, por 3x0; o vice-presidente do clube de São Luís era o Dr. Carlos Reis e o representante, o estudante Newton de Barros Bello;

1929 – aparece o Santa Cruz, formando com Souza; Newton e Valdemar; Campos, Zezico Mururu e Lobo; Zaqueu, Félix, Acácio, Cadete e Euclides. - Tupy Gia – Eslobão e Raimundinho; Lino, Felipe Ata e Nogueira; Pimpo, Eldomir, Pipira, Oswaldo e Maneca; o campo ficava no bairro do Umarizal, atual Tupi; chefiado por Bibi Moniz e Urbano Pinheiro, foi um dos mais famosos, com excursão vitoriosa na baixada, derrotando principais equipes de Pinheiro e Viana; - depois, apareceu o Carioca, no Bairro da Outra - Banda, atual quadra do Clube dos Jovens; de responsabilidade de Zezico Mururu, diretor e Atleta, com elenco formado por Cascavel, Ribamar de Norberto, Zé Henrique, Venâncio, Filomeno. Nas décadas posteriores estiveram em atividades os times: Sambentuense, América, Maniçoba, o novo Carioca. Nessas onzenas foram revelados os craques: Zé Rosa, Alemão, Suçu, Zeno, Cascavel, Zé Silva, Baé, João Pretinho, Vicente pretinho, Benedito Tarciso, Tororó, Benizard, Dedê Pacheco, Reinaldo Pinheiro, Tolho, Zé Técnica, Bengala, Walbert Penha (jogou no Moto).

1945 – o Moto Clube de São Luís, em 16 de março, jogou em São Bento, levado por seu diretor Ignézio Corrêa, dedicado esportista de São Bento; por não haver conseguido permissão para essa partida, o Moto jogou com o nome de “Mobel”. - além do Moto, jogaram em São bento o Sampaio Corrêa Futebol Clube, o Canto do Rio e outras equipes menores; alunos da Escola Técnica comandados pelo professor Urbano Pinheiro e o estudante Walter Reis Pinheiro.

1947 – com a realização do 1º. Torneio Intermunicipal, São Bento jogou no estádio Santa Izabel em 8 de julho, contra a seleção de Rosário, perdendo por 4x1; formação do São Bento: Bengala, Araújo, Ledo, Carrinho, Benedito (Tarciso) e Benizard, João Pretinho, Maracá, Zeno, Zé Rosa e Castrinho; o time perdeu um pênalti, sofrido por João Pretinho e batido por Zeno.

1948 – com a realização do 2º. Torneio Intermunicipal, São Bento volta a participar, novamente perdendo para Rosário, por 5x0 na prorrogação; no tempo normal, empate em 3x3; chefiava a delegação José Raimundo Dias e formando com Humberto (Carrinho), Araújo e Ledó; Carrinho (Benedito), Pedro (Zé Técnica) e Benizard; Zeno, Zé Rosa, (Pedro), Alemão, Zé Leite e Castrinho (Cabo, como gostava de ser chamado, faleceu em 2004).

1951 – estreou a equipe ”Lindo Encantado da Outra - Banda” – depois alterado para Carioca - fundado por Carrinho de Mestre Bento, apoiado por Desidério França, Zé Rabelo, Fortunato Sousa, Dico de Lobo; seus primeiros atletas foram: Champorre, Wilson Porco Doido, e Chibé; Feliciano Bacurau (Moisés Baú), Dico Pecoré e Nhô; Tororó, Baé, Carrinho Mestre Bento, Oscar e Euclides; depois vieram Jardeineira, Zé Leite, Lazinho Gonçalves,Tote e Ênio Brenha.- concomitante, o Portenho, o América e o Tupy- reativado em junho desse ano, quando a seleção são-bentuense sagrou-se vice-campeã do 3º. Torneio Intermunicipal; inesplicavelmente, o esporte rei parou na cidade...

1953 –; time formado as pressas, pelo deputado Florêncio Soares, sob a direção técnica de José Egidio Teixeira; na estréia, venceu Cururupu por 2x0 com Jardineira, Araújo e Chibé; Abelardo, Zé Leite e Pedro de Fausta; Torquato Filho (Tororó), Carrinho Corrêa, Benuilson, Castrinho e Euclides; na segunda partida, em 19 de julho, derrotou Morros por 1x0, formando com Jardineira, Chibé e Ledó; Abelardo, Zé Leite (Walter Macapá, depois Zé Leite) e Pedro de Fausta; Cebola (Zé Leite, depois Tororó e Castrinho), Carrinho, Benuilson (Walter), e Euclides; o jogo foi no Estádio do Santa Izabel, com renda de 17.949, arbitragem de Heitor Mendes Nunes; a 21 de julho a equipe foi desclassificada por Coroatá por 1x0.

- outras seleções atuaram nos interminicipais:

1963 – comandada por Isaac Dias, com os titulares Alvarez, Nhô-Nhô, Macapá, Chibé, Sousa e Filomeno; Pipoca, e carrinho Jovelina; João Muniz, Fila, Walter e Euclides.

1969 – a equipe de São Bento em partida nula, realizada em 12 de janeiro, perdeu para o União do Rosário jogando com Wilson; Raimundinho, Carrinho, Picola e Domingos; Carim e Válber; Carrinho Ferreira, Maior, Nelsolino e Oliveira.São Bento deu ao futebol maranhense: Carlos Humberto Reis, o primeiro presidente da AMEA (anos 1915/17), predecessora da FMD, diretor do Luso Brasileiro, representado na AMEA pelo jogador Newton de Barros Bello; General Celso Freitas,presidente do Conselho Técnico da FMD; Ignézio Corrêa, diretor da FMD e do Moto Clube; Urbano Pinheiro,do Sampaio Corrêa. Na arbitragem, com o Capitão da PME, Emídio Vieira, os irmãos Jafé e Heitor Mendes Nunes, por último Nacor Arouche, árbitro da FIFA. Os jogadores Cabinho (goleiro do Sampaio), Ênio Brenha, seleção do Liceu e estudantil universitário; Prof. França, jogador e técniuco do MAC, Caburé e Sampaio Corrêa e Canto do Rio (RJ).

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.