Futebol, Racismo e Eurocentrismo. os Média Portugueses na Cobertura do Campeonato Mundial de Futebol na áfrica do Sul

Por: Pedro Almeida.

Revista Crítica de Ciências Sociais - n.98 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Partindo da ideia de que o futebol constitui um campo privilegiado de acesso ao estudo da realidade social, este artigo explora o papel dos média portugueses na perpetuação dos paradigmas eurocêntricos e racistas a propósito do Campeonato Mundial de Futebol realizado na África do Sul, em 2010. Depois de se analisar criticamente o atual estado do debate teórico sobre racismo e futebol, salientando­‑se os limites que têm caracterizado a maior parte dos estudos, discute­‑se a forma como os meios de comunicação social têm sido problematizados, relativamente à transmissão do racismo e do eurocentrismo. Ao nível empírico, o artigo centra­‑se na análise dos discursos dos média, assentes na exaltação dos ‘descobrimentos’ e nas construções da africanidade, a partir das visões dicotómicas razão versus emoção e razão versus corpo. Deste modo, o futebol constitui não só uma metáfora da sociedade, como também produz, reproduz e reifica determi‑ nados valores e normas sociais, contribuindo assim para a consolidação do paradigma eurocêntrico e racista

Endereço: http://rccs.revues.org/5064

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.