Gasto Energético Diário Como Discriminador de Níveis Elevados de Hdl-c em Mulheres

Por: .

Revista Baiana de Educação Física - v.7 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: Verificar o poder discriminatório do gasto energético diário (GED/kg) para níveis elevados da lipoproteína de alta densidade (HDL-C).
Metodologia: O desenho foi de corte transversal em amostra de 35 mulheres com idade entre 21-54 anos. Para identificação do GED/kg foi utilizado questionário de atividades físicas. A análise foi feita por curvas Receiver Operating Characteristic (ROC) para identificar a sensibilidade e especificidade e o melhor ponto de corte do GED/kg como discriminador de HDL-C elevado. Verificou-se também a significância estatística da área sob a curva ROC entre o -GED/kg e HDL-C elevado. Foi utilizado intervalo de confiança a 95%.
Resultados: A área total sob a curva ROC entre o GED/kg e HDL-C foi de 0.75(0.58-0.92) demonstrando bom poder discriminatório. O melhor ponto de corte para discriminar o HDL-C elevado foi 44.56 kcal/kg (sensibilidade de 80% e especificidade de 70%).
Conclusões: Os resultados deste estudo são importantes para a saúde pública porque podem ser utilizados para demonstrar o GED/kg é um bom discriminador de altos níveis de HDL em mulheres. Estes achados devem ser utilizados para conscientizar a população sobre a importância de aumentar o GED/kg para obtenção de perfil lipídico mais favorável.

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.