Gênero, Educação em Sexualidade e Formação Docente : Descortinando o Curso de Educação Física da Universidade Federal de Sergipe

Por: Luciano Rodrigues dos Santos.

255 páginas. 2016 31/08/2016

Send to Kindle


Resumo

A pesquisa fundante desta tese tem como objetivo geral analisar as experiências de professores (as) e alunos (as) concluintes do curso de Licenciatura em Educação Física, vinculado ao Departamento de Educação Física (DEF) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), quanto à abordagem das diferenças e à importância das discussões sobre as temáticas de gênero e sexualidade na e para a formação docente. Na operacionalização da pesquisa, ficou claro que a análise da relação entre Educação Física, cultura universitária, gênero, sexualidade e formação docente permite a interlocução com a abordagem histórico-crítica. A opção metodológica recaiu sobre o Estudo de Caso com enfoque qualitativo, através da utilização de diferentes fontes de informação bibliográficas e documentais (leis, resoluções, pareceres, decretos, portarias, ofícios, anais, monografias, atas de reuniões, ementário e catálogo de cursos de graduação da UFS). Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com os (as) professores (as) e os (as) alunos (as) concluintes do curso de Licenciatura do DEF/UFS. Os resultados da pesquisa ressaltam que as temáticas sobre a diversidade de gênero e sexualidade são conhecimentos necessários e imprescindíveis na e para a formação docente, no intuito de minimizar preconceito, discriminação e tabu na sociedade. Contudo, as discussões sobre tais temáticas ainda são negligenciadas no curso de Licenciatura do DEF/UFS. O fato de os (as) professores (as) da Licenciatura do DEF/UFS discutirem transversalmente de modo aligeirado e superficial as temáticas gênero e sexualidade em algumas aulas no curso de graduação, não são suficientes para tornar os (as) acadêmicos (as) competentes e habilidosos (as) para que possam lidar com segurança e profundidade que requerem tais questões (categorias) em sala de aula na educação básica, pois são conhecimentos que alteram identidades, mentalidades e comportamentos humanos, além de culturas. A realidade atual mostra o quanto se caminha lentamente por esses temas, com isso, emerge a importância de situar as temáticas gênero e sexualidade na agenda das políticas públicas de educação, particularmente na formação permanente dos (as) professores (as) dos Cursos de Licenciatura, uma vez que estão presentes cotidianamente em todos os níveis da educação.

Endereço: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4594

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.