Genética e Treinamento Esportivo: O Uso Prático da Dermatoglifia

Por: José Fernandes Filho, Paula Roquetti Fernandes e Paulo Moreira Silva Dantas.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O Treinamento Esportivo em seu processo formal teórico e prático está fundamentado através de uma metodologia, que utiliza a formulação de estratégias de intervenção de caráter físico, técnico, tático e psicológico, utilizando a avaliação como instrumento de diagnóstico e prognóstico. Os altos níveis de performance atlética alçam as estratégias de treinamento a patamares de grande acuidade tecnológica, e o detalhe promotor do sucesso desponta como item de fundamental importância nos escalões de alta qualificação atlética. Tais assertivas indicam que os aspectos morfofuncionais para performance ótima do praticante norteiam as estratégias de treinamento, estes pressupostos passam certamente pela relação Estado Funcional versus Predisposição Genética. A dermatoglifia torna a utilização das impressões digitais como uma variável discreta caracterizando-se portanto, como um marcador genético, de amplo espectro para utilização em associação com as qualidades físicas básicas e a tipologia de fibras (Abramova, 1995; Beiguelman, 1994;, Dantas, Roquetti Fernandes, Cunha, Ribeiro, Brüch, Caruzo, Batista e Fernandes Filho, 2004).

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.