Gestão das Marcas dos Clubes de Futebol: Como o Marketing Esportivo Potencializa o Consumo do Torcedor

Por: Fernando de Andrade Franco Malagrino.

2011

Send to Kindle


Resumo

18/10/2011

O futebol brasileiro está entrando numa nova fase, em que não pode mais ser visto apenas como um esporte e sim como um grande negócio capaz de gerar receita na ordem dos bilhões de dólares anuais. Essas receitas, que podem ser oriundas das mais diferentes fontes – direito de imagem, bilheteria, venda de produtos, entre tantos outras – estão aumentando e o torcedor, como nunca antes, tendo acesso a uma variedade infinita de artigos de consumo, que vão do mais simples chaveiro a possibilidade de viajar com o time. Nesse processo de mudanças, o futebol deixou definitivamente de ser o esporte da realeza britânica para se estabelecer como o esporte mais popular do mundo. É neste cenário que o presente trabalho propõe-se, numa primeira etapa, a analisar, por meio de uma pesquisa qualitativa exploratória, os clubes de futebol e o trabalho que eles estão realizando para se fortalecer na indústria do entretenimento como uma marca de expressão e, numa segunda etapa, por meio de pesquisa survey com 1.296 pesquisados, analisar como as ações de marketing dos clubes estão potencializando o consumo do torcedor. Como resultado final, acredita-se que as análises feitas neste trabalho corroboram para mostrar que as mudanças na indústria do futebol são profundas e estão alterando seus alicerces financeiros. Os torcedores começam a ser vistos por seus clubes e pelas empresas patrocinadoras como potenciais consumidores ávidos por produtos que estampem a marca de seus clubes de coração

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.