Gestão em Eventos Esportivos: a Experiência na Upe no Período de 2008 à 2010

Por: Ângelo de Andrade Rodrigues dos Santos, e .

1º Congresso Internacional Sobre Gestão do Esporte e 4º Congresso Brasileiro Sobre Gestão do Esporte

Send to Kindle


Resumo

O cenário esportivo brasileiro apresenta atualmente diversas projeções em consideração às animadoras perspectivas de qualificação da gestão do esporte no país quando considerados os eventos de relevância internacional, programados para nele ocorrer nos próximos anos. No eixo central das discussões construídas neste sentido emerge a necessidade de analisar os aspectos inerentes a formação profissional do gestor esportivo brasileiro como forma de colaborar substancialmente com a reflexão acerca das competências nacionais em lidar com o Esporte na magnitude então proposta, indicando os necessários avanços a serem alcançados no intuito de enfrentar satisfatoriamente todo o processo. Neste sentido, identificar os aspectos inerentes à trajetória de formação e características pessoais desses profissionais, bem como, a estrutura e condições de trabalho que lhes são apresentadas pelo mercado de trabalho apresentam-se enquanto premissa a coerente fundamentação do referido debate no sentido de sua consolidação a partir da identificação de suas fragilidades e potencialidades. Considerando o Esporte Universitário enquanto possível lócus de intervenção deste profissional e a afinidade das missões do ambiente acadêmico para com a formação profissional, o presente estudo tem por objetivo traçar o perfil dos gestores do Desporto Universitário em Pernambuco. Para tanto foram encaminhados aos gestores esportivos das Instituições de Ensino Superior filiadas a Federação Acadêmica Pernambucana de Esportes - FAPE via endereço eletrônico a partir banco de dados desta entidade devidamente acessado o consentimento do seu presidente, um questionário adaptado de Sarmento et al. (2006) enquanto instrumento desta pesquisa de cunho descritivo exploratório. No presente momento a pesquisa se encontra em fase de andamento onde já estamos obtendo gradativamente o retorno dos questionários devidamente respondidos dentro do prazo estabelecido na carta de apresentação do estudo encaminhada aos mesmos conjuntamente ao instrumento da pesquisa. Tendo em vista os elementos norteadores da intervenção profissional dos constituintes da amostra nos sustentamos na hipótese de não serem reforçadas as características da observável tendência do sistema esportivo brasileiro em conferir aos ex-atletas de positiva trajetória esportiva o status de potenciais gestores esportivos, mesmo reconhecendo que os mesmos por muitas vezes não possuem o conhecimento acadêmico e a mínima formação técnica específica para o desempenho das diversas atribuições conferidas a este campo de intervenção profissional. Diante das considerações expostas até então parece coerente destacar a gestão do Desporto Universitário como possível modelo inspirador do sistema esportivo brasileiro na estruturação eminente de possibilitar o devido enfrentamento ao cenário que se apresenta ao mesmo na atualidade e próximos anos.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.