Ginástica Artística Competitiva e a Filosofia dos Técnicos

Por: , , e Odilon José Roble.

Motriz - v.18 - n.4 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo é um recorte do projeto original intitulado “Diagnóstico do Processo de  Formação Esportiva da Ginástica Artística no Brasil”. Um dos temas de análise foi a filosofia de trabalho dos técnicos que atuam nas categorias de base e preparam os potenciais ginastas para as seleções  nacionais. Entrevistamos 46 técnicos de 29 instituições esportivas do Brasil. Para a coleta dos dados utilizamos a entrevista semiestruturada e, para o tratamento dos dados, a análise de conteúdo proposta por  Bardin (2010). Constatamos que a base filosófica ainda é inconsistente e que, em muitas instituições, esta  se confunde com os próprios objetivos do programa de treinamento ou simplesmente inexiste. O fato  merece considerações e criticas, mas sabemos que a filosofia não é desenvolvida durante os cursos de  formação dos técnicos. 

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4349

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.