Guerra dos Sexos na Cobertura Jornalística dos Jogos Olímpicos: Uma Tensão Inventada

Por: Bruno Boschilia e Sidmar dos Santos Meurer.

Revista da Educação Física - UEM - v.18 - n.1 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar as manifestações discursivas da mídia jornalística impressa na cobertura dos Jogos Olímpicos de Atenas. Com base na perspectiva de "Análise de Discurso" da escola francesa, foi pesquisado o suplemento "Caderno Antenas 2004", publicado pelo jornal Folha de S. Paulo durante a realização do evento. Foram evidenciadas, no material analisado, categorias e técnicas de gestão discursiva levadas a cabo pelo agente midiático, que tendem a promover bipolarizações. Através dos arranjos enunciativos é forjada uma tensão entre homens e mulheres que extravasa o espaço olímpico. O esforço analítico despendido localiza estratégias auto-afirmativas na produção discursiva, resultado de arranjos maleáveis que atuam no sentido de uma "discursividade estabilizada".

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/3317/2387

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.