Hábitos Alimentares e Sua Relação com Parâmetros Físico-saudáveis

Por: Andrés Rosa Guillamón, Eliseo García Cantó, María García Perujo e Pedro José Carrillo López.

Lecturas: Educación Física y Deportes - v.25 - n.264 - 2020

Send to Kindle


Resumo

As políticas de saúde pública devem promover os hábitos alimentares como uma linha de pesquisa para descobrir sua prevalência em escolares. Os objetivos desta pesquisa estão focados em conhecer hábitos alimentares; I) ir a um centro de fast food uma ou mais vezes por semana; II) levar doces e/ou balas várias vezes ao dia, que podem ser apresentadas por jovens estudantes de educação obrigatória, e relacionar esses comportamentos à índice de massa corporal, nível de atividade física e qualidade da dieta geral. Um estudo descritivo transversal foi realizado com 512 escolares de 8 a 17 anos. O estado nutricional foi calculado através do índice de massa corporal. Os hábitos alimentares foram obtidos através de dois itens do questionário KIDMED, e a atividade física foi estimada usando os questionários IPAQ-C e IPAQ-A. À medida que o sistema educacional avança, é observado semanalmente um aumento na frequência de um centro de fast food. No entanto, os alunos do ensino médio são os que menos consomem doces ou balas. Conclui-se que escolares em idade escolar obrigatória apresentam alto consumo de fast food e doces, os quais se correlacionam com pior qualidade da dieta (p <0,001). No contexto escolar, o desenvolvimento de competências que contribuem para a melhoria da saúde escolar deve ser incentivado.

Endereço: https://www.efdeportes.com/efdeportes/index.php/EFDeportes/article/view/1983

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.