Hábitos de Atividade Física e o Estresse em Adolescentes de Florianópolis-SC, Brasil

Por: Edna Aparecida Goulart Pires, Gustavo de Sá e Souza, e Mario Cesar Pires.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.12 - n.1 - 2004

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar os hábitos de atividade física (AF) e a vulnerabilidade ao estresse em adolescentes de Florianópolis. Participaram da amostra 754 adolescentes, 333 do gênero masculino e 421 do feminino, com idades entre 15 e 19 anos. Para a coleta dos dados utilizou-se um Recordatório de Três Dias de Atividade Física (3-DPAR) e um Inventário de Sintomas de Estresse (ISS). Verificou-se que os adolescentes passavam a maior parte do tempo (82,5%), entre 7h e 24h, em atividades de nível de esforço leve, nas posições sentada e deitada. O gênero masculino se caracterizou como mais ativo. Quase metade dos adolescentes pesquisados (43,1%) estavam com níveis de estresse prejudicial à saúde. A vulnerabilidade a esse tipo de estresse foi significativamente associada ao gênero (p<0,05), sendo que a proporção de adolescentes do gênero feminino foi quase o dobro (54,4%) em comparação com o masculino (28,8%). O grupo classificado com estresse adequado à saúde apresentou maior tempo em AF intensas e muito intensas, quando comparado ao grupo com níveis de estresse prejudicial, sendo verificada diferença significativa (p<0,05) no nível de esforço muito intenso. Ficou evidenciado que quanto maior tempo em AF menor era o nível de estresse prejudicial à saúde. PALAVRAS-CHAVE: Atividade Física, Adolescentes, Vulnerabilidade ao Estresse.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.