Handebol de Salão. Um Esporte Ideal Para Crianças e Jovens.

Por: Antônio Boaventura da Silva.

Opinião. C. A. Ruy Barbosa - v.1 - n.1 - 1968

Send to Kindle


Atividade esportiva, constante oficialmente do programa dos Jogos Olímpicos, a partir de 1972, o HANDEBOL DE SALÃO soube se impor aos povos civilizados, pelas suas excepcionais qualidades do ponto de vista educacional e esportivo, bem como pela sua extraordinária contribuição do ponto de vista científico e técnico.

Apreciada de um modo geral, encerra tôdas as qualida-des científicas, educacionais, formativas e recreativas dos demais esportes coletivos de âmbito olímpico (Futebol, Bola ao Cesto, Voleibol), oferecendo, porém, outras importantes qualidades que lhe são especificas ou proeminentes, dentre as quais se destaca o desenvolvimento acentuado da musculatura do tronco, das espáduas e dos braços, pois é o único esporte coletivo que realmente e de forma constante, exige vigorosidade da parte superior do corpo; especialmente nos passes e arrernêssos. 

A par dessa exigência em desenvolvimento de fôrça da parte superior do corpo e em edecorrência dessa mesma contribuição, exige ainda do praticante uma posição tal do tronco e dos braços, nos passes e arremêssos que, pela sua amplietude, elasticidade e desenvoltura, obriga o corpo a tomar sempre e cada vez mais, uma atitude corporal (postura) a mais correta e elegante, tornando-se assim o único esporte coletivo cuja. prática exige efetivamente e de forma acentuada, uma correção postural desejável, paralelamente ao desenvimento da fôrça. 

Como se não bastassem tão preciosas contribuições, intimamente relacionadas à formação física, o HANDEBOL DE SALÃO é ainda a atividade esportiva que, do ponto de vista paicológico, atende mais diretamente aos interesses e habilidades dos praticantes, especialmente quando crianças e jovens, pelo fato de oferecer maiores facilidades para acertar os arremessos ao gol, em virtude de ser a bola com as mãos contra um alvo (meta) de dimensões consideráveis (3m x 2m ).

Cumpre-nos observar ainda que, do ponto de vista da virilidade, a HANDEBOL DE SALÃO exige efetivamente muito mais que a maioria dós esportes coletivos olímpicos, inclusive o Futebol, sem contudo oferecer maiores possibilidades para contusões, em virtude dos arremessos serem manuais.

Entretanto, tal a viribilidade provocada, que não nos entusiasmamos em recomendar sua prática em earater especificardriente competitivo para o sexo feminino, além do limite colegial, se não a qualquer tempo e satisfatoriamente, em carater recreativo.

Do ponto de vista da agilidade é o esporte coletivo que maior habilidade. e maior apuro de qualidades físicas exige dos praticantes, especialmente por ocasião dos arremessos à meta, cujos saltos atléticos e consequentes quedas acrobaticas, exigem a maior perícia, destreza e coragem.

Em materia de facilidade em instalações e material, sua prática exige apenas a existênciN de unrã bola adequada (mais barata que as de Bola ao Cesto e Futebol), uma vez que pode ser realizada em quralquer quadra ou terreno cujas dimensões se prestam para a prática do Bola ao Cesto, do Voleibol ou do Futebol de Salão. 

Tal o valor e tais as facilidades e ooniveniências extra-ordinárias que caracterizam a atividade esportiva em apreço - uma vez que são oferecidas além de todas as outras qualidades peculiares aos demais esportes coletivos olímpicos - que o HANDEBOL DE SALÃO é convenientemente aproveitado e praticado nos grandes centros esportivos da Europa, como complemento indispensável do programa de preplaração física dos futebolistas profissionais, em virtude da importância de sua contribuição em matéria de força, vigor, virilidade, agilidade, destreza e resistência, associados à facilidade e alegria que acompanham sua prática.

Finalmente cumpre-nos o dever de ressaltar que as pre-sentes observações e afirmações, não se baseiam apenas em nosso despretensioso e modesto conhecimento da matéria, se não na experiência de dez anos de aplicação dessa atividade esportiva, em carater educativo e recreativo, paralelamente ao programa de Ginástica, formativa oferecido aos nossos alunos de 7 a 20 anos, no Tenis Clube Paulista.

A apreciação dos resultados educacionais e esportivos alcançados, nos anima e nos impõe a defesa desse esporte, como indispensável nos curriculos de nossas escolas primárias, médias e superiores e, consequentemente, indispensável em seus calendários esportivos, especialmente nos Campeonatos Colegiais de Esportes, Como já o é nos Campeonatos Universitários de São Paulo.

Confiamos em que os Senhores Professôres de Educação Fisica, sem descuidar dos programas das demais atividades. coletivas e individuais dos curriculos escolares -pois que tôdas merecem igualmente nossa atenção - se disponham a dar urn veto de confiança ao HANDEBOL DE SALÃO, enriquecendo, desse modo, o currículo de suas escolas, em Educação Física, e atendendo assim, melhormente, aos interesses, aptidões, necessidade habilidades e capacidades das centenas de milhares de jovens que censtituern a atual geração de escolares. 

Professor A. Boaventura da Silva Presidente da F.P.H. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.