Hatha Yoga e Bem-estar Subjetivo no Envelhecimento

Por: Ines Rocha Petereit.

152 páginas. 2013 02/04/2013

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo se afirma em prol da necessidade de elaboração de estratégias multidimensionais voltadas para uma construção social positiva da velhice. A pesquisa, de natureza quali-quanti, teve como principal objetivo investigar a influência da prática do Hatha Yoga sobre a percepção do Bem-Estar Subjetivo em idosos. O objetivo específico decorrente foi identificar os efeitos da prática sobre as dimensões cognitiva e afetiva do Bem-Estar Subjetivo. A amostra foi composta por 10 senhoras (idade média = 68,9 anos, DP=6,02 anos). A sede do estudo foi a Fundação Leão XIII, localizada na Comunidade Vila Ipiranga, Niterói. A intervenção ocorreu durante dois meses e consistiu em aulas práticas de Hatha Yoga. A coleta de dados foi feita no início e após o período da intervenção. O instrumento utilizado foi uma Escala de Bem-Estar Subjetivo de 28 itens, composta por três subescalas que avaliam os elementos do construto: satisfação com a vida, afetos negativos e afetos positivos. Os dados numéricos obtidos foram submetidos ao Teste de Wilcoxon para amostras pareadas. Os resultados obtidos indicam que houve mudança na percepção do Bem-Estar Subjetivo no geral e especificamente na dimensão afetiva. Os depoimentos espontaneamente concedidos durante a aplicação da escala foram submetidos à análise temática do conteúdo. Os resultados indicam que a prática do Hatha Yoga contribuiu para o aumento de percepção dos afetos positivos e para a diminuição de percepção dos afetos negativos. Os principais benefícios relatados foram: a oportunidade de um novo aprendizado, o uso da respiração como recurso de enfrentamento de situações estressoras, a sensação de disposição renovada, melhora na qualidade do sono, atenuação de dores e calma. Na análise das respostas aos itens que avaliam a satisfação com a vida não foram identificadas emissões associadas ao Yoga. A articulação entre os resultados obtidos com os métodos quali-quanti indica que a prática alterou os níveis iniciais de percepção do Bem-Estar Subjetivo. Essa modificação se expressou como um aumento de percepção dos afetos positivos e como diminuição de percepção dos afetos negativos. Os resultados foram discutidos à luz, principalmente, da literatura nacional sobre o tema. À guisa de conclusão são apresentadas sugestões para estudos futuros.

Endereço: http://www.universo.edu.br/portal/niteroi/mestrado/mestrado-em-ciencias-da-atividade-fisica/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.