Hidroterapia em Crianças Portadoras de Paralisia Cerebral no Centro de Reabilitação Infantil (cri)

Por: A. R. A. Rodrigues, C. A. Nogueira, F. R. Araújo, I. S. Menezes, J. Dantas, M. G. Araújo e S. K. F. Medeiros.

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A criança portadora de Paralisia Cerebral apresenta distúrbio da postura e do movimento, necessitando de tratamento que promova a sua estimulação de forma global. A hidroterapia em piscina é um recurso fisioterapêutico que através das diversas propriedades físicas da água permite a estimulação de segmentos corporais tanto a nível motor quanto sensitivo. Este trabalho caracterizou-se por ser descritivo do tipo estudo de caso, onde participaram 8 crianças portadoras de Paralisia Cerebral, entre 0-5 anos de ambos os sexos, avaliadas através do Protocolo de Avaliação de Fisioterapia adotado no Hospital Universitário Onofre Lopes. Coletou-se dados quanto ao tônus muscular, padrões motores, atividades reflexas e AVD’s; submeteu-se as crianças avaliadas a 3 sessões semanais reavaliando-as ao final de cada trimestre. Com os resultados obtidos, observou-se evolução satisfatória quanto ao quadro motor, inibição da atividade reflexa, melhora das atividades funcionais e interação com o meio. Concluiu-se que a hidroterapia em piscinas mostrou-se um recurso eficaz no tratamento dessas crianças, promovendo facilitação da movimentação voluntária, interação das crianças com o meio e socialização das mesmas e dessa forma, melhorando a sua qualidade de vida.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.