Hipotensão e Treinamento Aeróbico

Por: Bruno Ferreira da Silva, Camila Priscila da Silva, Isabela Santos Ramos e José Fernandes Moraes Pinto Filho.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivos:
Analisar a aplicação do treinamento aeróbico e seu efeito hipotensor pós- exercício em hipertensos.

Métodos e Resultados:
Essa pesquisa é o resultado da análise de artigos encontrados nas bases de dados do Portal Scielo Brasil (www.scielo.br) e Pubmed (www.pubmed.com.br). A pesquisa bibliográfica concentrou-se em artigos de periódicos científicos publicados entre os anos de 2001 e 2010, como termos de indexação foram utilizados os termos: hipertensão arterial, hipotensão pós-exercício, treinamento aeróbico e exercício físico. Na revisão bibliográfica foi notório que o treinamento aeróbico é a principal forma de treinamento recomendado para indivíduos hipertensos, devido a seus comprovados efeitos hipotensores crônicos. Onde a magnitude média de redução da pressão arterial é de 20 mm Hg, o aumento da pressão arterial mediado por esforço físico e mental é atenuado em pessoas que praticam exercício físico, ocorrendo em homens, mulheres, jovens e idosos. Recomendam-se exercícios de baixa intensidade entre 40% e 50% do Vo2 máximo e com volume elevado, com duração de 10 e 60 minutos, sendo mais recomendados a caminhada, o ciclismo e a corrida.

Conclusão:
O exercício aeróbico tem sido utilizado como uma abordagem não-farmacológica no tratamento e prevenção da hipertensão arterial, mostrando causar efeito hipotensor-pós exercício de até 24 horas após a finalização do exercício, efeito este conseguido por meio de treinamento de intensidade leve a moderada, acompanhado de grande volume.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.