História das Mulheres na Natação Feminina Brasileira no Século XX: das Adequações às Resistências Sociais

Por: .

Motus Corporis - v.11 - n.1 - 2003

Send to Kindle


Resumo

Este estudo focaliza a trajetória da natação feminina no Brasil no século XX. Tem como objetivo construir a história das mulheres na natação brasileira, com foco nas barreiras enfentadas por aquelas que foram os atores desta história. Busca responder se I) o natação de competição tem sido historicamente um espaço que oferece resistências sociais às atletas; 2) como estas resistências se manifestaram; e 3) como as nadadoras se comportaram nessa dinâmica no transcorrer do século XX. Oito mulheres, representantes de cada década, a partir de 1920, constituíram a rede de colaboradoras. 0 estudo se dividiu em duas etapas: as visitas às instituições e a localização e entrevista com as colaboradoras. Na trajetóna de avanços e recuos, as colaboradoras deste estado identificam as resistências sociais apresentodas às nadadoras, de forma velada no inioo do século XX e explícito a partir da década de 1970. Ao lado dessas resistências, de raízes biológicas e culturais, as atletas ainda enfrentam outras dificuldades; encontrar patrodnios, conciliar estudos e casamento com treinamentos, e a escassez de espaço na imprensa esportiva.  

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.