Histórico da Educação Física e a Chegada no EAD

Por: Jonas da Silva e Marina Toscano Aggio de Pontes.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

A Educação Física passou por inúmeras transformações desde a implantação da reforma de Couto Ferraz em 1851 quando tornou a ginástica e a dança disciplinas obrigatórias nas escolas primárias e secundárias (DARIDO, 2003). Ao longo do século XX, a disciplina sofreu inúmeras influências das tendências higienistas, militaristas, pedagogicistas, competitivistas e popular que tinham objetivos políticos, sócios e pedagógicos que delineavam as práticas a partir dos interesses que reinavam em cada período (GHIRALDELLI, 1991). A partir dos anos 1980, autores como Tani G., Freire, J.B., Bracht, V., Castellani Filho, L., Taffarel, C., Soares, C.L., Betti, M., Manoel, E. J., Libâneo J.C., Saviani, D., entre outros, lideraram diversos movimentos a fim de resgatar a verdadeira identidade da Educação Física e fundamentar o trabalho do professor nas escolas (SILVA, 2016). Ainda seguindo a linha de mudanças na Educação Física, com a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases nº 9.394/96, a disciplina começou a ser oferecida na modalidade à distância por universidades públicas e particulares, sendo a Universidade Aberta do Brasil (UAB) à pioneira no oferecimento desta modalidade no país, formando a primeira turma de Licenciatura em Educação Física em 2011, E-MEC (2018).  Depois disso, o site possui o cadastramento de quarenta universidades devidamente registradas que oferecem mais de cento e vinte mil vagas para alunos de bacharelado e licenciatura que desejam cursar a disciplina. Em virtude deste crescimento na oferta da Educação Física na modalidade EAD, é que se justifica esta pesquisa, a fim de compreender o redimensionamento da formação dos alunos na Educação Física na modalidade à distância. Para compor a base teórica deste trabalho foi necessário amparo na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 9394/96 no art. 80, a qual credencia instituições para oferta de cursos ou programa, na modalidade à distância; Parâmetros Curriculares Nacionais da Educação Física; consultas públicas no site do E-MEC que proporcionaram a dimensão e o crescimento dos cursos bacharelado e licenciatura em Educação Física de forma cronológica, entre outros autores. O objetivo é promover discussões acerca da nova formação dos profissionais de Educação Física e ampliar os estudos na área decorrente na nova perspectiva da formação dos alunos. A metodologia utilizada é de caráter bibliográfico, cuja intenção é levantar dados da história até o redimensionamento da Educação Física ao longo dos anos. Concluiu-se que a existência da Educação Física na modalidade à distância é uma realidade na formação docente, por isso, é necessário que cada vez mais haja novos estudos acerca da temática, para compreender em qual contexto estão sendo formados estes novos profissionais da área.

Referências

BRASIL, Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1996. Disponível em:http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/leis/lein9394.pdf. Acesso em Abril de 2009.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física / Secretária de Educação Física Fundamental. Brasilia MEC/SEF, 1997.

DARIDO, Suraya Cristina; BETTI, Mauro. Educação física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

GHIRALDELLI JUNIOR, P. Educação Física Progressista: A pedagogia Critico-Social dos conteúdos e a Educação Física Brasileira. Ed. Loyola. São Paulo, 1991

SILVA, M. R. Metodologia do ensino da educação física: teoria e prática. Curitiba: Intersaberes, 2016.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.