Ideias Sobre Ginástica Sueca: o Que Dizem os Manuais Produzidos no Brasil e em Portugal (1880- 1930)

Por: Bárbara Santana.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

A pesquisa tem como objetivo compreender as ideias que manuais em língua portuguesa, produzidos no Brasil e em Portugal, veiculam sobre ginástica sueca. Aqui, estes impressos são tomados como importantes objetos de circulação de ideias, tendo sido escritos por autores empenhados e com interesses na divulgação e ensino da ginástica. Os manuais são analisados buscando identificar: quem eram os principais autores e editores desses manuais? Quais as principais referências mobilizadas por eles? Quais as diferenças e aproximações entre os manuais analisados? Com quais objetivos os manuais foram escritos? O que os autores e editores escolhiam falar sobre a ginástica sueca? Qual a época de maior produção escrita sobre ginástica no Brasil e em Portugal? O trabalho apresentado toma como referência a metodologia da pesquisa histórica, baseada na análise de fontes. As principais fontes utilizadas no projeto são os manuais que falam sobre Ginástica Sueca, produzidos no Brasil e em Portugal, no período de 1880 a 1930. Para análise das fontes são mobilizados os estudos sobre manuais e impressos (BATISTA e GALVÃO, 2009 e BITTENCOURT, 2008). Entendemos que os manuais produzidos em língua portuguesa são uma “tradução de saberes” e contém uma dimensão transformativa e inventiva. Assim, é compreendido como um “mediador” que faz circular saberes e ideias. Nessa circulação há sempre uma transformação: técnicas e ideias não são estáticas e são passíveis de modificações. Até o presente momento, com base na revisão de literatura e na análise das fontes, foi possível: (1) definir o recorte temporal, (2) desenvolver a justificativa de tomar os manuais como fontes, (3) reconhecer as características singulares que esse tipo de impresso possui e (4) categorizar os manuais em dois grupos distintos - manuais em que a ginástica foi citada e manuais que dedicaram todo o seu conteúdo a esse sistema. A escolha do recorte temporal para a análise dos manuais baseou-se nos indícios da presença da ginástica sueca no Brasil e em Portugal e no tempo de maior produção desses impressos. Eles contêm um caráter descritivo, analítico e detalhado dos exercícios, quase sempre utilizando desenhos e fotografias para melhorar o entendimento do leitor sobre o assunto. A continuidade da pesquisa pretende identificar nos manuais quais as características da ginástica sueca apresentada em língua portuguesa, suas convergências e divergências, mostrando como as ideias contidas num impresso podem comportar modificações, transformações e diferentes formas de interpretação a partir das ideias dos precursores.

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.