Identidade Nacional e Megaeventos Esportivos no Brasil

Por: Tom Penfold.

Sport in Society - 2019

Send to Kindle


Resumo

Soft power é um processo de duas etapas. Primeiro, os países precisam possuir coesão nacional e credibilidade internacional. Segundo, eles podem projetar certas imagens negociáeis para outros países. Ao ser transferida para uma discussão sobre esportes, pode-se argumentar que os megaeventos esportivos se tornaram arenas importantes para o exercício de aspectos dessa matriz de poder brando. Este artigo considera o Brasils sediar a Copa do Mundo da FIFA de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Procuro entender se eles conseguiram com sucesso a coesão nacional, renovando uma identidade nacional brasileira e curando as divisões sociais. O resultado, eu argumento, é em grande parte negativo. Nem a Copa do Mundo nem as Olimpíadas divulgaram a mensagem de coesão nacional esperada pelo establishment político que disputou com sucesso os eventos. Em vez disso, os megaeventos esportivos no Brasil proporcionavam uma unidade de protesto e apenas a esperança de que, com o tempo, a periferia pudesse ser ouvida sobre o centro.

Endereço: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/17430437.2018.1490266?scroll=top&needAccess=true

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.