Identificação de Barreiras Para a Escolarização Inclusiva de Alunos com Deficiências Físicas

Por: Emanuele Teixeira.

140 páginas. 2009 31/08/2009

Send to Kindle


Resumo

Nos últimos anos, estudos relativos à eficiência e às práticas embasadas em políticas de inclusão escolar têm apresentado resultados, muitas vezes, controversos. A falta de dados concretos tem sido considerada a principal dificuldade encontrada na avaliação precisa de como este processo vem ocorrendo. Os poucos estudos sistemáticos relacionados a este tema têm se restringido a depoimentos e experiências singulares, incapazes de avaliar o impacto das políticas sobre a prática nas escolas. Em função disso, estudos visando melhorar a qualidade de ensino e, portanto, favorecer o acesso a estes alunos, têm se mostrado necessário. Assim, o presente projeto teve como objetivo realizar um estudo utilizando uma pesquisa descritiva, visando favorecer a escolarização inclusiva de alunos com deficiências físicas na escola comum por meio da identificação e descrição das barreiras encontradas pelos próprios alunos. Para identificar tais barreiras, foram coletados dados a partir de entrevistas com alunos de três municípios diferentes, utilizando-se um instrumento específico para este fim (o The School-Setting Interview 3.0 SSI ), traduzido e adaptado para a realidade brasileira. Os participantes foram 24 escolares com deficiências físicas, na faixa etária entre 7 e 16 anos, que estavam sendo escolarizados em classes comuns do ensino regular de três diferentes municípios (A, B e C). Os resultados foram analisados para identificar se há variação no número e tipos de barreiras dependendo do município, do gênero, do nível de escolaridade e de comprometimento motor, além do acesso a assistência.

Endereço: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3038

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.