Imaginário da Vitória: Uma (re)leitura da Sociedade Brasileira a Partir de Crônicas Sobre a Seleção Nacional de Futebol

Por: Miguel A. de Freitas Jr.

X Congresso Brasileiro de História do Esporte, Lazer, Educação Física e Dança/ II Congresso Latinoamericano de História de la Educación Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Este artigo busca realizar uma análise da sociedade brasileira do final da década de 50 e início de 60.Optou-se por este momento por ele representar a passagem de uma sociedade agrária - exportadora , para uma sociedade urbana de massa que através da forte influência do Estado buscava modernizar-se e incorporar os valores nacionais. Para poder perceber as formas como os homens visualizavam a sociedade daquele momento, escolheu-se como interlocutor o literato Nelson Rodrigues que através das suas crônicas passou a figurar entre os mais importantes personagens do jornalismo esportivo brasileiro. A análise dos textos literários permite o acesso ao contexto social e/ou ao clima de uma época, ou seja, ao modo pelo qual as pessoas pensavam o mundo, a si próprios, os valores que guiavam seus passos, seus preconceitos, medos e sonhos. Neste sentido, entende-se que a literatura é uma fonte privilegiada para que se consiga perceber se o futebol contribuiu para a construção de um novo imaginário coletivo, pautado no marco de um modelo vitorioso de modernidade.
 

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.