Impacto da Inatividade Física nos Custos de Internações Hospitalares Para Doenças Crônicas no Sistema único de Saúde

Por: Cíntia Aparecida Garcia, Elisângela de Assis Amaro, Erica Midori Ikegami, Izabelle Mara Rodrigues Mesquita, , , Márlon Martins Moreira e Vanessa Vieira Pena.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.5 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Referências

Duncan BB, Stevens A, Schmidt MI. Mortalidade por doenças crônicas no Brasil: situação em 2010 e tendências de 1991 a 2010. In: Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2011. Brasília, DF; 2012. p.95-103.

Schmidt MI, Duncan BB, Stevens A, Luft V, Iser BPM. Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: mortalidade, morbidade e fatores de risco.

In: Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2009: uma análise da situação de saúde e da Agenda Nacional e Internacional de Prioridades em Saúde. Brasília, DF; 2010. p.111-36.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022 / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

Bielemann RM, Knuth AG, Hallal PC. Atividade física e redução de custos por doenças crônicas ao sistema Único de saúde. Rev. bras. ativ. fís. Saúde 2010;15(1):8-14.

Hallal PC, Andersen LB, Bull FC, Guthold R, Haskell W, Ekelund U, et al. Global physical activity levels: surveillance progress, pitfalls, and prospects. Lancet. 2012;380(9838):247-57.

Bueno DR, Marucci MFN, Codogno JS, Roediger MA. Os custos da inatividade física no mundo: Estudo de revisão. Ciênc. saúde coletiva 2016;21(4):1001-1010.

Soeiro A de M, Fernandes FL, Soeiro MCF de A, Serrano CV, de Oliveira MT.Características clínicas e evolução de longo prazo de pacientes jovens com síndrome coronariana aguda no Brasil. Einstein . 2015;13(3):370-375.

Ministério da Saúde. DATASUS http://datasus.saude.gov.br/sistemas-e-aplicativos/hospitalares/sihsus, acesso 06/05/2016.

Rezende LF, Rabacow FM, Viscondi JYK, Luiz OC, Matsudo VK, Lee IM. Effect of physical inactivity on major noncommunicable diseases and life expectancy in Brazil. J Phys Act Health. 2015;12(3):299-306.

Lee IM, Shiroma EJ, Lobelo F, Puska P, Blair SN, Katzmarzyk PT, et al. Effect of physical inactivity on major non-communicable diseases worldwide: an analysis of burden of disease and life expectancy. Lancet, 380: 219–229, 2012.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Síntese de indicadores. Rio de Janeiro: IBGE; 2015.

Nair KS. Aging muscle. Am J Clin Nutr 2005;81(5):953-963.

Evans WJ. Skeletal muscle loss: cachexia, sarcopenia, and inactivity. Am J Clin Nutr. 2010;91(4):1123S-1127S.

Artaud F, Dugravot A, Sabia S, Singh-Manoux A, Tzou¬rio C, Elbaz A. Unhealthy behaviors and disability in older adults: Three-City Dijon cohort study. BMJ. 2013;347.

Lêng CH, Wang JD. Long term determinants of func¬tional decline of mobility: an 11-year follow-up of 5464 adults of late middle aged and elderly. Arch Gerontol Geriatr. 2013;57(2):215-220.

Iser BPM, Stopal SR, Chueiri PS, Szwarcwald CL, Malta DC, Monteiro HOC, et al. Prevalência de diabetes autorreferido no Brasil: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Epidemiol. Serv. Saúde 2015;24(2):305-314.

Jeon, C.Y., Lokken, R.P., Hu, F.B., van Dam. R.M. Physical activity of moderate intensity and risk of type 2 diabetes: a systematic review. Diabetes Care. 2007;30(3):744-52.

Friedenreich CM. The role of physical activity in breast cancer etiology. Semin Oncol. 2010;37(3):297-302.

Wolin KY, Yan Y, Colditz GA, Lee IM.Physical activity and colon cancer prevention: a meta-analysis. Br J Cancer. 2009;100(4):611-6.

Siqueira, F.V; Facchini, L.A; Piccini, R.X; Tomasi, E; Thumé, E; Silveira, D.S; Hallal, P.C. Atividade física em adultos e idosos residentes em áreas de abrangência de unidades básicas de saúde de municípios das regiões Sul e Nordeste. 2008:24(1):39-54.

Peixoto SV, giatti L, Elmira A, Fernanda LC. Custo das internações hospitalares entre idosos brasileiros no âmbito do Sistema Único de Saúde. Epidemiol. Serv. Saúde. 2004:13(4):239-46.

Soto PHT, Raitz GM, Bolsoni LL, Costa CKF, Yamaguchi MU, Massuda EM. Morbidades e custos hospitalares do Sistema Único de Saúde para doenças crônicas. Rev Rene. 2015:16(4):567-75.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/2085

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.