Impactos Mecânicos em Judocas Projetados Pela Técnica Ippon-seoi-nage

Por: Tatiane Piucco.

Revista da Educação Física - UEM - v.21 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Este estudo, de caráter exploratório, objetivou analisar as magnitudes e o tempo de duração dos impactos gerados no corpo do judoca projetado pela técnica Ippon-Seoi-Nage. Participaram dois judocas faixa preta, sendo o tori (judoca que projeta) com 75kg e 19 anos de prática, e o uke (judoca que cai) com 72kg e 15 anos de prática. Foi utilizado um acelerômetro triaxial fixado no punho, quadril e tornozelo do uke. Os maiores valores de impacto foram no punho no eixo vertical (351,95 g), os menores valores no quadril se verificaram no eixo anteroposterior (5,18 g) e os tempos de impacto foram maiores no quadril no eixo vertical (0,58 s). Considerando-se os altos valores de impacto e o elevado número de quedas por treino no judô, sugere-se que sejam revistos as metodologias de práticas e o tipo de tatame utilizado, objetivando minimizar os possíveis efeitos deletérios dos impactos sobre o organismo dos judocas em longo prazo.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/7669/6064

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.