Implicações do Nível de Aptidão Física na Gênese de Lesões Desportivas

Por: élio Fernandes Más, Juliana Piazza Fermi, , Luiz Carlos de Barros Ramalho, , Mauro Tanaka Riyis, Sérgio Paulo de Tarso Domingues e Vladimir Juliano de Godoi.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.7 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a associação entre o nível de aptidão física e lesões desportivas (LD). Foram investigados 162 atletas, integrantes das equipes de representação da cidade de Sorocaba/SP. Tratou-se de estudo transversal, configurando-se como variável independente a aptidão física e como dependente as LD procedeu-se à análise de contingência, considerando LD como efeito e percentual de gordura corporal, resistência muscular abdominal e de membros superiores (MMSS), flexibilidade e característica da modalidade (individual ou coletiva) como exposição, de sorte que Odds Ratio (OR) e respectivos Intervalos de Confiança (IC) foram calculados por relação de distribuição diferencial. Os principais resultados revelaram ausência de associação entre LD e sexo, neste sentido: i) atletas com percentual de gordura acima da média referencial, apresentaram OR = 2,24 de LD; ii) atletas com baixa flexibilidade apresentaram OR = 2,36 de LD; iii) atletas com resistência muscular de MMSS reduzida revelaram OR = 2,35 de LD e iv) praticantes de modalidades coletivas mostraram risco 4,23 maior de LD do que os atletas de modalidades individuais. A partir destes resultados pode-se concluir que, independentemente do sexo, os atletas com gordura corporal elevada, baixa flexibilidade, resistência muscular de MMSS reduzida e que praticam modalidades coletivas, apresentaram risco aumentado de se lesionarem.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/3794

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.