Incidência da Sindrome Pré-menstrual na Prática de Esportes

Por: Alexandra M. David, Antônio Carlos Lopes, Eliezer Berenstein, Mauro Vaisberg e Zsuzsana Jármi Di Bella.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.15 - n.5 - 2009

Send to Kindle


Resumo

Apesar do grande aumento do número de mulheres no esporte, é escassa a literatura sobre aspectos anatômicos, psicológicos e principalmente hormonais que afetam o desempenho das mulheres praticantes de exercício físico. Embora existam muitas pesquisas relatando como o exercício afeta a menstruação, são poucos os estudos de como o ciclo menstrual interfere no desempenho feminino. A maioria dos estudos cita a relação do desempenho e o ciclo menstrual, mas não leva em consideração as alterações do ciclo, as moléstias perimenstruais (MPM)(1). OBJETIVO: Observar a incidência e a frequência dos sintomas da síndrome pré-menstrual em atletas. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Em 31 atletas de handebol em idade fértil foi aplicado um diário de sintomas pré-menstruais(2) por um período de três meses consecutivos. RESULTADOS: A prevalência de SPM em atletas foi de 71%, sendo o sintoma mais relatado o de irritabilidade, em 86,4% das atletas, seguidos de mudanças de humor (77,3%) e cólicas (72,7%); 59% das atletas indicaram algum outro sintoma no período pré-menstrual. CONCLUSÕES: Observou-se alta prevalência de SPM em atletas.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-86922009000600001&script=sci_arttext

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.