Inclusão e Educação Física no Município de Rio Grande: Reflexões Sobre as Percepções dos Educandos com Deficiência

Por: Alice Sonaglio de Vasconcellos, Débora Duarte Freitas, Leila Cristiane Finoquetto e Roseli Belmonte Machado.

Arquivos em Movimento - v.22 - n.3 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Este artigo tem por objetivo identificar e refletir sobre as percepções dos educandos com deficiência a respeito do seu processo de inclusão nas aulas de Educação Física na rede municipal da cidade do Rio Grande/RS. Participaram do estudo três alunos dos anos finais, que têm o acompanhamento de um monitor. Realizamos três observações, registradas em diário de campo e uma entrevista semiestruturada para cada um dos entrevistados. Para análise de dados foram criadas três categorias: mecanismos de in/exclusão, processos de vigilância e a normalização do anormal. Como ferramentas teórico-metodológicas utilizamos os Estudos Foucaultianos, principalmente os conceitos que versam sobre norma, normação e normalização. Como apontamentos desta pesquisa podemos refletir sobre o modo como os processos de inclusão se instalam como um imperativo, provocando professores e monitores a trabalharem como normatizadores e normalizadores de alunos com deficiência, os quais percebem o processo como positivo.

Endereço: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/57126

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.