Inclusão do Equivalente do Lactato Sanguíneo O2 na Regressão de Intensidade de Exercício Vo2 Aumenta o Gasto Energético de Corrida e Diminui Sua Precisão

Por: André Luiz Carneiro, Diogo Roberto Oliveira, Tiago Manuel Barbosa e .

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.19 - n.6 - 2013

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS: Investigar se a inclusão do equivalente energético de lactato sanguíneo (LS) em intensidades submáximas alteraria o gasto energético de corrida (Gc) estimado para corrida supramáxima de alta intensidade assim como sua precisão 
MÉTODOS: O Gc foi determinado a partir da curva de regressão de velocidade do VO2. Para cada sujeito, uma regressão alternativa foi estabelecida em que energia equivalente a 3 ml de O2 kg-1∙mM-1 de LS foi adicionada ao VO2. Testes t pareados, correlações pareadas e plotagem de Bland-Altman foram utilizados para investigar se os dois métodos representam os mesmos fenômenos. 
RESULTADOS: Os principais achados foram que o Gc previsto para intensidades supramáximas incluídos entre 110 e 160% ao correspondente ao pico de VO2 dos indivíduos aumentou significativamente quando as medidas de LS foram incluídas nas regressões. A inclusão das medidas de LS também aumentaram a imprecisão do Gc a 110, 120, 130, 150 e 160%. 
CONCLUSÃO: Nossos resultados indicam que a inclusão do equivalente do lactato de O2 na regressão de intensidade de VO2-exercício aumenta o gasto energético e diminui sua precisão.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922013000600010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.