Indicadores Antro Pométric os e de Aptidão Física de Crianças Entre 7 a 10 Anos em Diferentes Níveis Sòcio-econômicos de Wuí, Rs.

Por: Rudimar Telier de Freitas.

90 páginas. 1997

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar as características de indicadores antropométricos e daaptidôo física, de crianças, de ambos os sexcs, na faixa etária entre 7 a 10 anos, pertencentes a níveis BÓcio-econômicos distintos, residentes na cidade de Ijuí, RS. Foram avaliadas as variáveis antropométricas de peso, estatura, dobras cutâneas subescapular, tricipital, bicipital, peitoral, axilar, abdominal, supra ilíaca, coxa e panturrilha, os perímetros antebraço, braço relaxado, braço contraído, torácica, abdominal umbilical, coxa média, panturrilha e maleolar, os diâmetros rádio-ulnar, umeral, femural e maleolar, os indicadores de aptidão física analisados foram abdominal, flexibilidade e o % de gordura. A amostra foi composta de 308 crianças, sendo (154 meninos; e 154 meninas), divididos em 38 meninos e 39 meninas por idade, havendo entre 18 e 20 em cada nível sócio-econômico, matriculados na rede pública e particular de ensino. O teste t independente foi empregado para comparar as crianças de mesmo sexo de diferentes níveis sócio-económicos. Conforme os resultados deste estudo, as crianças de 7 a 10 anos, de ambos os sexos, do nível sócio-econômico A, obtiveram maiores valores médios nas variáveis peso, estatura corporal, dobra cutânea ( com exceção na dobra bicipital e coxa na idade de 9 anos, no sexo masculino, e na dobra subescapular na idade de 8 anos, no sexo feminino ), diâmetro ( com exceção no diâmetro rádio-ulnar na idade de 9 anos, no sexo masculino e na idade de 8 anos, no sexo feminino )e no perímetro ( exceção no perímetro torácico na idade de 7 anos, no sexo masculino ). No teste de aptidão física as crianças do sexo masculino, do nível sócio-econômico A, na idade de 7 anos, apresentaram melhor desempenho no teste abdominal. Entretanto, no sexo feminino, foi favorável ao nível sócio-econômico E. Já, nas faixas etárias de 8, 9 e 10 anos, as crianças do nível sócio-económico E, de ambos os sexos, obtiveram maiores valores médios no teste abdominal. No teste de flexibilidade, o nível sócio-econômico E, em ambos os sexos, nas idades de 7, 8, 9 e 10 anos, obtiveram valores superiores. Em relação ao percentual de gordura em todas as faixas etárias estudadas, em ambos os sexos, os maiores percentuais de gordura foram encontrados entre os de nível sócio-econômico A. Concluise que existem diferenças entre os níveis sócio-econômicos nas variáveis desse estudo. que nas variáveis antropométricas ocorreu uma vantagem a favor das crianças do nível sócio económico A, na aptidão física, ocorreu vantagem para o nível sócio-econômico E.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=408&listaDetalhes%5B%5D=408&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.