Indicadores de Flexibilidade e Força/resistência Muscular e a Triagem de Dor Lombar em Adolescentes

Por: Gabriel Gustavo Bergmann, Helter Luiz da Rosa Oliveira, Mauren Lúcia de Araújo Bergmann e Rui Carlos Gomes Dorneles.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.18 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

A dor lombar vem aumentando consideravelmente entre os adolescentes, atingindo proporções semelhantes à da população adulta. A flexibilidade (Flex) e a força/resistência muscular (F/R), componentes da Aptidão Física Relacionada à Saúde (ApFRS), parecem estar associadas à presença de dor lombar. O objetivo do estudo foi verificar a capacidade da Flex e da F/R na triagem de adolescentes com dor lombar e propor pontos de corte para estes componentes da ApFRS. O estudo foi realizado com 1.455 escolares de 10 a 17 anos selecionados aleatoriamente. A dor lombar foi estimada através de questionário. A Flex foi medida através do teste de sentar e alcançar e a F/R pelo teste de abdominais em 1 minuto. A análise da curva Receiver Operating Characteristic (ROC) foi utilizada para a identificação da capacidade da Flex e da F/R para a triagem de dor lombar. Para a proposição dos pontos de corte, foi analisado o melhor ajustamento entre sensibilidade e especificidade. A frequência de dor lombar foi de 16,1%, sendo maior (p<0,05) entre o sexo feminino (21,6%) do que no masculino (10,5%). A análise da curva ROC indicou que a Flex é capaz de identificar meninas com probabilidade aumentada de apresentarem dor lombar (p<0,05). O teste de sentar e alcançar e os pontos de corte propostos podem ser utilizados como instrumento de triagem de adolescentes do sexo feminino com probabilidade aumentada de apresentarem dor lombar.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2016v18n1p93

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.