Indicadores da Gordura Corporal e Qualidade de Vida de Trabalhadores Rurais

Por: Sandra Fachineto.

2009 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O aumento de sobrepeso e obesidade ja e evidenciado na populacao rural brasileira. Contudo, as relacoes entre excesso de peso e qualidade de vida ainda sao pouco explorados. Objetivo: Relacionar os indicadores de gordura corporal com a qualidade de vida relacionada a saude (QVRS) de trabalhadores rurais, de ambos os sexos e com idade acima de 18 anos, do municipio de Sao Miguel do Oeste, SC. Metodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva do tipo correlacional. Fizeram parte da amostra 211 trabalhadores rurais, sendo 84 homens e 127 mulheres. Para a coleta dos dados foi utilizado o questionario Medical Outcomes 36-Item Short-Form Health Survey (SF-36) para avaliacao da QVRS e medidas antropometricas (massa corporal, estatura e circunferencias do quadril e da cintura) para determinar os indicadores de gordura corporal (IMC, CC e RCQ). Os dados foram analisados estatistico SPSS 11.0 atraves da estatistica descritiva, do teste de Kruskal-Wallis, de Mann-Whitney e da analise de correlacao de Spearman. O nivel de significancia adotado foi de p.0,05. Resultados: A media de idade para os homens foi de 41,68#}9,25 anos e para as mulheres de 41,32#}9,43. O grupo de trabalhadores rurais apresentou grau de escolaridade baixo (maioria e analfabeto ou estudou ate a 4a serie) e condicao economica media. As principais atividades agricolas que garantem a renda destes trabalhadores sao ao cultivo do milho e a producao de leite. As prevalencias de excesso de gordura corporal variou para os diferentes indicadores entre 37% e 52,6% entre homens e 44,8% e 92,1% entre mulheres. As comparacoes entre os indicadores de gordura corporal evidenciaram que os trabalhadores rurais com valores altos de IMC, RCQ e CC apresentam pior QVRS para todos os dominios do SF-36, em especial para a saude fisica e no grupo das mulheres. Alem disso, a obesidade abdominal parece influenciar tambem a saude mental dos trabalhadores rurais. As correlacoes entre os indicadores de gordura corporal e a qualidade de vida, embora sejam consideradas de fracas a moderadas (0,01 a 0,56), mostraram que com o aumento da gordura ocorre uma diminuicao da percepcao da qualidade de vida, especialmente nas mulheres. Conclusao: No presente estudo, maiores valores de IMC, RCQ e CC afetam a saude fisica da QVRS de trabalhadores rurais de Sao Miguel do Oeste/SC, principalmente nas mulheres. Dessa forma, politicas publicas precisam ser adotadas a fim de prevenir e tratar a obesidade e de maneira a melhorar a QVRS dessa populacao.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/93153

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.