Indicadores de Saúde em Ambiente Escolar na Cidade de João Pessoa - Pb

Por: Ana Paula Kuhnen, Cláudia Cruz Lunardi, João Marcos Ferreira de Lima Silva, e Priscilla Marques.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O ambiente escolar é responsável por grande parcela do desenvolvimento
intelectual e físico das crianças, devendo ser contemplado com uma atenção especial
sob os fatores que influenciam positivamente e negativamente este processo de
desenvolvimento. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de escolares da rede publica
da cidade de João Pessoa a fim de determinar suas condições de saúde baseada no
índice de massa corporal (IMC). Metodologia: A pesquisa é do tipo transversal,
probabilística não intencional, com amostra de 2.213 escolares com idades entre 7 e
12 anos (9,25±1,66 anos). A amostra foi composta por 1.107 escolares do sexo
feminino (FEM) (9,19±1,68 anos) e 1.106 do sexo masculino (MAS) (9,32±1,64
anos). Foram aferidas as medidas de peso corporal (balança portátil da marca
PLENNA com 100g de precisão), estatura (Estadiometro portátil CARDIOMED
com 0,1 centímetros de precisão), prancheta e caneta para registro. Adotou-se as
classificações para o IMC de "Abaixo do peso" (ABP = IMC25).As escolas foram
visitadas após prévio contato com a secretaria municipal de educação da cidade de
João Pessoa a qual autorizou a realização da pesquisa, permitindo o acesso às 13
escolas sorteadas. Recorreu-se ao programa SPSS versão 10.0 para realizar a estatística
descritiva e testes comparando os grupos de idade e sexo. Resultados: A estatura
media para o FEM foi de 135,00±12 cm, valor igual aos observados no MAS. O
peso corporal médio do FEM foi 31,30±9,91 kg e o MAS 31,47±9,45 kg. A media
obtida do IMC para o FEM foi 16,80+3,01 kg/m2 e no MAS 16,99±3,00 kg/m2.
No FEM foram classificados como ABP 76,8% das escolares, NOR 21,3% e ACP
1,9%. No MAS, 74,2% como ABP, 23,9% NOR e 1,9% ACP. O teste "t" para
amostras independentes não apresentou diferenças significativas entre os dois sexos
para as variáveis peso, estatura e massa corporal (p>0,05). O teste de ANOVA
(Analise de Variância) realizado isolando os sexos e comparando as idades apresentou
diferenças significativas entre as variáveis (p<0,05) Conclusões: Um grande percentual
de escolares apresentou IMC abaixo do esperado devendo-se investigar rações
associadas a este resultado e alternativas para resolver este problema. Novos estudos
devem ser realizados envolvendo um maior numero de variáveis capazes de respaldar
este IMC abaixo do esperado como comprometedor ao desenvolvimento físico e
intelectual das crianças em fase escolar.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/74_Anais_p395.pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.