índice de Massa Corporal, Circunferência da Cintura e Dobra Cutânea Tricipital na Predição de Alterações Lipídicas em Crianças

Por: Cláudia Cruz Lunardi.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.11 - n.4 - 2009

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A verificação dos níveis lipídicos é feita através de análises laboratoriais, no entanto, existem métodos antropométricos (baixo custo e não invasivos), como o índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (Ccin) e dobra cutânea Tricipital (TR) que podem ser utilizados como marcadores para as dislipidemias. Objetivo: Sugerir pontos de corte para as medidas antropométricas e testar se valores normativos das propostas da International Obesity Task Force (IOTF) e de Conde e Monteiro (C&M) podem ser utilizados para triagem na identificação de alterações lipídicas em escolares com idade entre 10 e 12 anos. Metodologia: Determinou-se o IMC, Ccin e TR de 374 escolares da rede de ensino da cidade de Santa Maria-RS, selecionadas de forma estratificada por rede de ensino e sexo. Os níveis lipídicos (padrão-ouro) foram determinados através da análise do Colesterol Total (CT), Low Density Lipoprotein (LDL-C), High Density Lipoprotein (HDL-C) e Triglicerídeos (TG). Recorreu-se à estatística descritiva, análise de sensibilidade, especificidade, valor preditivo negativo, positivo e Curva ROC com um intervalo de confiança de 95%. Resultados: As prevalências de excesso de peso diferiram estatisticamente entre as propostas de IOTF (24,7%) e C&M (28,6%). Observou-se variada sensibilidade (33% a 83%) e especificidade (62% - 80%) entre os pontos de cortes utilizados para detecção de dislipidemias. As variáveis antropométricas apresentaram capacidade diagnóstica apenas para TG no sexo feminino, CT e LDL-C no sexo masculino. Conclusão: As propostas da IOTF e C&M podem ser utilizadas para triagem de CT e LDL-C elevados no sexo masculino. Na identificação de sujeitos sem dislipidemia, tanto a classificação da IOTF como a de C&M podem ser utilizadas, uma vez que apresentaram elevada especificidade. O IMC correspondente a 19,3kg.m-2 é um valor diagnóstico para alterações no TG no sexo feminino e para CT e LDL-C no sexo masculino. As concentrações elevadas de CT e LDL-C, no sexo masculino, também podem ser diagnosticadas a partir valores superiores a 65,7 cm para Ccin e 21,0mm para TR.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2009v11n4p479

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.