índice de Massa Corporal e Dobras Cutâneas Como Indicadores de Obesidade em Escolares de 8 a 10 Anos

Por: Arli Ramos de Oliveira, Felipe Fossati Reichert, João Paulo Buraneli Mantoan, Lilian Keila Barazetti, Matheus Amarante do Nascimento e Renata Selvatici Borges Januário.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi comparar a concordância entre dois indicadores de obesidade, IMC e percentual de gordura, em escolares de ambos os sexos. Para tanto, 100 meninas e 100 meninos de 8 a 10 anos, alunos do ensino fundamental do município de Londrina, foram submetidos a medidas antropométricas para subseqüente cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) e percentual de gordura como indicadores de obesidade. As variáveis foram analisadas em relação aos critérios de referência apresentados por Williams et al e Cole et al. Os resultados foram analisados pelo índice Kappa, evidenciando que 79% dos meninos e 85% das meninas foram classificados simultaneamente pelos dois procedimentos. Uma concordância moderada entre os dois indicadores de obesidade na classificação para meninos e meninas foi evidenciada (kappa=0,43 e 0,50, respectivamente). Entretanto, os dados encontrados demonstraram que 21% dos meninos e 15% das meninas encontravam-se dentro de uma faixa de peso considerada normal, segundo o IMC, contudo, de acordo com o percentual de gordura corporal, apresentavam um quadro de obesidade. Os resultados demonstraram que o IMC, quando comparado ao percentual de gordura, apresentou concordância moderada para classificar crianças de ambos os sexos, de 8 a 10 anos, em relação à obesidade, acima e dentro do critério de referência para saúde.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2008v10n3p266

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.