Infância Empobrecida no Brasil, o Neoliberalismo e a Exploração do Trabalho Infantil: Uma Questão Para a Educação Física

Por: Maurício Roberto da Silva.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.26 - n.3 - 2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste artigo é fazer uma reflexão sobre a relação entre infância e classe social, apontando para os tratos e políticas neoliberais em relação à situação da criança empobrecida no Brasil. Neste sentido, na perspectiva dos diversos problemas políticos e sociais (violência sexual, maus tratos corporais, prostituição infantil, entre outros), é priorizado o recorte da exploração do trabalho infantil, apontando as conseqüências para a construção da subjetividade das crianças oriundas da classe trabalhadora. O texto propõe-se, por fim, a repensar o conceito de infância na cultura corporal, cujo conceito implícito de criança ainda se apresenta, salvo exceções, de forma homogênea, acrítica, abstrata e ahistórica no âmbito das Ciências do Esporte.

Endereço: http://www.rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/159

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.