Influência da Ansiedade nos Comportamentos de Risco Para os Transtornos Alimentares em Ginastas

Por: Leonardo de Sousa Fortes, Maria Elisa Caputo Ferreira e Sebastião Sousa Almeida.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.18 - n.5 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar a influência da ansiedade nos comportamentos de risco para transtornos alimentares (CRTA) em atletas de ginástica artística. Participaram 62 ginastas do sexo feminino com idade entre 12 e 17 anos. Utilizou-se o Eating Attitudes Test para avaliar os CRTA. As subescalas do Brazilian State-Trait Anxiety Inventory (STAI) foram utilizadas para avaliar a ansiedade estado (STAI-S) e traço (STAI-T). Os achados apontaram influência esta- tisticamente significativa somente da STAI-S nos CRTA (F(1, 61)=4,56; p=0,047). Ademais, os resultados não demonstraram diferenças nos escores da STAI-S (F(1, 61)=1,58; p=0,31) em razão dos grupos de CRTA. No entanto, foi evidenciado maior escore na STAI-T em ginastas com CRTA quando comparadas as com ausência de risco para transtornos alimentares (F(1, 61)=8,59; p=0,009). Concluiu-se que a STAI-S influenciou os CRTA em jovens ginastas. Cabe salientar ainda que as atletas com CRTA demonstraram maior STAI-T.
 

Endereço: http://www.sbafs.org.br/revista/artigos.php?id_revista=75

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.