Influência da Caminhada Não Supervisionada Sobre Fatores de Risco Cardiovascular

Por: Camila Ferreira Leite, Danielle Silva Yamamoto, Jessica Rodrigues Almeida, Marilita Falangola Accioly, Otavio Corrêa Miziara, Renata Cristina Oliveira Penha e Shamyr Sulyvan Castro.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.21 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo da presente pesquisa foi conhecer a influência da continuidade/interrupção da atividade física (AF) não supervisionada sobre fatores de risco cardiovascular. Foram voluntários desta pesquisa 40 frequentadores de um parque público para caminhada que responderam a um questionário e tiveram aferidas e calculadas as medidas de IMC, Índice Cintura-Quadril (ICQ), glicemia, colesterol total e triglicérides. Após seis meses, a mesma coleta de dados foi repetida. Benefícios físicos e bioquímicos foram observados apenas no grupo que praticou a AF (n=27), representados pela redução do ICQ (variação de -0,02; p

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/3582

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.