Influência da Exposição Aguda ? Fumaça de Cigarro Sobre Parâmetros Bioquímicos Gasométricos e Desempenho Físico em Ratos

Por: Gisela Vicentini de Souza.

2014 04/04/2014

Send to Kindle


Resumo

Introdução. O fumo causa o desenvolvimento de doenças, promove o aumento no risco de agravos cardiovasculares e pode provocar até a morte súbita. Fumantes são expostos a altas concentrações de monóxido de carbono presente na fumaça de cigarro, promovendo a redução na oxigenação nos tecidos musculares com potencial para causar prejuízo da capacidade aeróbia e hipóxia. Objetivos. Investigar o curso temporal das alterações bioquímicas gasométricas e avaliar se as alterações bioquímicas induzidas pela EFC se associam ao desempenho físico de ratos submetidos ao teste físico de natação. Metodologia. Ratos Wistar machos foram distribuídos em dois grupos: Controle (C, n=8) e expostos agudamente à fumaça de cigarro (EFC), subdivididos em três grupos Mo 1 (0-30min pós EFC, n=11), Mo 2 (30-60min pós EFC, n=14) e Mo 3 (60-120min pós EFC, n=10), por período de oito dias consecutivos. Todos os animais foram pesados antes e após o período experimental, bem como submetidos à avaliação de desempenho em teste físico de natação e análise hemogasométrica do sangue arterial, as amostras de sangue foram obtidas através do cateterismo da artéria carótida. Resultados. Encontramos redução no peso corporal dos animais EFC comparado aos animais Controle (C=524,6±12,1g; Mo 1=463,3±10,9g; Mo 2=482,8±9,2g; Mo 3=499,3±9,8g). Os valores da análise hemogasométrica apresentaram-se com aumento significativo para as concentrações de Carboxihemoglobina (C=0,0±0,0%; Mo 1=25,4±0,6%; Mo 2=13,6±0,5%; Mo3=8,2±0,7%), com diferença estatística entre os grupos (p=0,001); Para Metemoglobina (C=0,1±0,1%; Mo 1=1,9±0,3%; Mo 2=0,4±0,1%; Mo 3=0,3±0,1%) houve diferença estatística entre o grupo Mo1 quando comparado ao grupo C (p=0,001); A Saturação de Oxigênio (C=78,2±1,5%; Mo 1=91,4±2,0%; Mo 2=87,1±1,8%; Mo 3=84,5±2,9%) apresentou diferença estatística entre os grupos Mo 1 e Mo 2 comparado ao grupo C (p=0,003); Para Desoxi-hemoglobina (C=21,90±1,5%; Mo 1=6,33±1,5%; Mo 2=11,31±1,5% e Mo 3=15,25±2,4%), houve redução significativa entre os grupos Mo 1 e Mo 2 comparado ao grupo C (p=0,001); Para Lactato (C=1,71±0,2mmol/L; Mo 1=2,62±0,2mmol/L; Mo 2=1,79±0,1mmol/L; Mo 3=1,54±0,0mmol/L), houve aumento significativo entre o grupo Mo 1 comparado ao grupo C (p=0,012). Para a avaliação de desempenho em teste físico de exaustão em natação, não houve diferença estatística no tempo de animais EFC comparado aos animais controle (C=373,0±39,8s; Mo 1=273,0±15,9s; Mo 2=298,5±23,0s; Mo 3=318,4±24,2s). Observamos nos animais EFC associação significativa (p=0,001, r -0,886) entre maior valor de carboxihemoglobina com menor tempo de coleta sanguínea. Conclusão. A exposição aguda à fumaça de cigarro provoca alterações em parâmetros bioquímicos gasométricos e prejudica o transporte de oxigênio. No modelo exposição aguda à fumaça de cigarro utilizado neste trabalho, não encontramos prejuízo no desempenho físico em ratos EFC submetidos ao teste físico de exaustão em natação.

Endereço: http://www.educacaofisica.ufes.br/pt-br/pos-graduacao/PPGEF/detalhes-da-tese?id=7626

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.