Influência da Fadiga no Músculo Quadríceps Femoral na Presição do Chute em Jogadores de Futebol da Categoria Juniores

Por: Josenaldo Rodrigues Marques Junior.

31 páginas. 2015 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O futebol é um esporte com características intermitentes com grandes exigências técnicas, táticas, físicas e psicológicas. O desgaste físico é responsável pela baixa do rendimento em treinos e jogos. Avaliar o nível de precisão do chute, em jogadores de futebol após a aplicação de um protocolo de fadiga do músculo quadríceps femoral. 38 atletas de três clubes de futebol do estado de Pernambuco, da categoria juniores com idades entre 18 e 20 anos (18.8 ±1 .0). Após o aquecimento, todos os atletas executaram dez chutes, da marca do pênalti (11 metros), buscando acertar dois alvos (quadrado de 60 centímetros de lado), colocados nos ângulos superiores da meta. Após a conclusão da primeira etapa, todos foram submetidos ao protocolo de fadiga muscular, com saltos pliométricos (10x10 saltos), com 60 segundos de intervalo entre cada série de saltos. Após o exercicio de exaustão do quadríceps houve diminuição no número de acertos (pré: 2,85±0,80; 1,31±0,85, p<0,001) (figura 1). O protocolo de pliometria para exaustão do quadríceps diminui a precisão do chute de jogadores de futebol da categoria juniores, independentemente da posição dos jogadores.

Endereço: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/25425

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.