Influência de Diferentes Padrões Respiratórios na Cinemática do Nado Crawl

Por: Flávio Antônio de Souza Castro, José Guilherme Machado do Couto e Marcos Franken.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.17 - n.1 - 2015

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos da execução de diferentes padrões de respiração sobre a cinemática do nado crawl. Onze nadadores universitários (10 homens e uma mulher) realizaram sete repetições de 25 m em intensidade máxima no nado crawl, com dois minutos de intervalo. Das sete repetições, uma foi realizada com respiração bloqueada e seis repetições com variação da frequência respiratória (a cada duas, quatro e seis braçadas) e de lado (preferência e oposto). Tempo nos 25 m (T25), frequência média de ciclos de braçadas (FC), distância média percorrida por ciclo de braçada (DC) e velocidade média de nado (VN) foram obtidos com cinemetria e comparados entre as condições. Resultados: lado da respiração não apresentou efeitos sobre T25, FC, DC e VN. Frequência respiratória não foi capaz de alterar a VN, porém, o T25 e a FC foram maiores quando a cada duas braçadas. A DC foi maior na respiração a cada duas braçadas em comparação a cada seis braçadas. Respiração bloqueada possibilitou menores valores de T25 e maiores valores de VN e FC, quando comparada aos demais padrões respiratórios. Assim, o lado da respiração parece não interferir nas variáveis cinemáticas e o nado bloqueado apresenta menores tempos quando comparado aos nados com maiores frequências respiratórias.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2015v17n1p82

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.