Influência do Exercício Físico na Cognição: Uma Atualização Sobre Mecanismos Fisiológicos

Por: André dos Santos Costa, Antonio Hebert Lancha Junior, Bruno Gualano, Carlos Alberto Abujabra Merege Filho, Carlos Andrés Sepúlveda e Christiano Robles Rodrigues Alves.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.20 - n.3 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Embora um crescente corpo de literatura corrobore o papel benéfico do exercício sobre a cognição, não há consenso sobre os mecanismos que norteiam as adaptações cerebrais agudas e crônicas ao exercício. A presente revisão narrativa tem como objetivo apresentar e discutir os mecanismos pelos quais o exercício afeta o desempenho cognitivo. Agudamente, especula-se que os efeitos do exercício sobre a resposta cognitiva sejam mediados por aumentos no fluxo sanguíneo cerebral e, por conseguinte, no aporte de nutrientes, ou por um aumento na atividade de neurotransmissores. Cronicamente, especula-se que o exercício possa promover adaptações em estruturas cerebrais e plasticidade sináptica que culminariam com melhoras cognitivas. Tais hipóteses são discutidas à luz das evidências científicas disponíveis, tanto em modelos animais quanto em humanos.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922014000300237&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.