Influência do Modelo Alométrico na Relação Entre Consumo Máximo de Oxigênio e Desempenho de Corredores Fundistas

Por: Cristhian Ferreira, Guilherme Cesca Detoni, , Marcos Roberto Queiroga, e Vinícius Machado de Oliveira.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.37 - n.4 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Investigou-se o efeito do modelo alométrico na relação entre o consumo máximo de oxigênio (VO2máx) e o desempenho em corrida de longa distância. Doze corredores fundistas do sexo masculino (idade: 28,6 ± 7,4 anos; massa corporal: 67,9 ± 9,4 kg; estatura: 1,71 ± 0,7 m) submeteram-se a um teste máximo de esforço em esteira rolante para a determinação do VO2máx e participaram de uma corrida máxima de 10.000 m. Apesar das diferenças significativas verificadas entre as formas de relativização do VO2máx (pela massa corporal total, pelo expoente alométrico amostral e pela massa corporal magra), as fortes correlações verificadas entre VO2máx e desempenho demonstram que a predição deste independe da forma de relativização da potencia metabólica máxima.
 

Endereço: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/1650

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.